kpi logistica

3 KPI’s fundamentais na Logística Inbound

Reduza seus custos, otimize sua operação!

Com a revolução dos processos de qualidade vinda do Japão nos anos 50 e liderada por Edwards Deming, considerado pai da qualidade no Japão, e outros envolvidos, nasceu o conceito de KPI, indicadores que tinham e tem até hoje o objetivo de medir o crescimento de uma organização. Desde sua criação, os conceitos relacionados a estes indicadores e a qualidade que eles monitoram vem sendo aprimorados por diversas empresas e de diferentes segmentos, entre eles, a logística.

Mas Alan, afinal o que é um KPI e para que serve?

Definição de KPI

Vamos lá, um KPI (Key Performance Indicator), na tradução livre quer dizer “Indicador chave de performance”, são métricas específicas que você pode e deve medir para monitorar o desempenho de projetos, objetivos estratégicos ou resultados importantes de alguma área da sua empresa.

Todos estes devem estar relacionados ao crescimento global da organização. O objetivo dos KPI’S é monitorar o que é necessário para o sucesso da empresa e tomar decisões em cima dos dados coletados. Por exemplo, se sua empresa depende da recepção de produtos em um determinado local, e você possui um KPI dizendo que a chegada de veículos com os produtos prioritários para sua produção está baixa, um gestor pode averiguar qual é o problema que impede os veículos de chegarem e tomar providências para melhorar o fluxo. Por isso a importância de se medir os indicadores certos e usá-los de maneira correta.

Como o post é relacionado aos KPI’s da logística inbound, deixarei em seguida 3 dos considerados mais importantes segundo especialistas da área:

KPI 1 – Pedidos recebidos completos e dentro do prazo

Para quem trabalha na área de recepção de veículos de produto sabe o quanto a chegada de matéria prima e produtos é importante para o bom funcionamento de uma planta, logo, monitorar quantas entregas estão sendo feitas no prazo é fundamental. Com estes dados você consegue identificar se a transportadora e fornecedores contratados são realmente os parceiros certos para a sua produção.

KPI 2 – Tempo médio de descarga

Este KPI mede o tempo que os veículos levam para realizar o ciclo completo de descarga do produto na sua unidade, incluindo o tempo de espera para descarregar. Com ele é possível identificar se existe algum gargalo que está consumindo mais tempo de um veículo no local.

Por exemplo, uma doca que normalmente faria o carregamento em 10 minutos, está fazendo em 30, sinal de que algo não está certo naquele local.

Este KPI também ajuda no planejamento de fechamento de docas quando necessário e janelas de recebimento de fornecedores.

KPI 3 – Tempo médio de permanência do veículo

Este KPI contempla o anterior, porém, ele abrange todo o processo relacionado a um veículo que chegou na unidade, ou seja, desde a conferência da documentação na portaria, até o momento da saída.

Controlar este KPI pode ajudar a reduzir filas, consequentemente reduzindo o custo com estadia e assim como o anterior, identificar gargalos na recepção e expedição de veículos.

Extraindo as informações

Por fim, você pode estar se perguntando, como é feita a medição de KPI’s como apresentados anteriormente nos dias de hoje?

Bom, muitas empresas ainda utilizam planilhas no Excel para monitorar a chegada dos veículos e permanência dos mesmos dentro de uma planta, mesmo esta não sendo a melhor forma. Outras nem sequer fazem este tipo de controle. Já as grandes empresas utilizam softwares mais sofisticados que facilitam e automatizam a coleta destas informações.

Então se a sua empresa não faz estas medições, e ao ler este artigo você viu tal necessidade, apresente um projeto ao seu gestor de logística ou seus superiores, procure ferramentas e softwares que possam lhe ajudar neste processo. Muitas vezes um investimento neste tipo de sistema pode trazer um alto retorno financeiro e otimização da sua operação.

Alan Vinícius Secundo

Evangelista e colaborador na área de inovação da Accellog Global Technology;

Curioso por natureza e apaixonado por entender como o mundo funciona;

Atualmente estudante de Engenharia de Software e pesquisador na área de Computação Cognitiva e Gestão do conhecimento.

1 comment