O que é Logística de Distribuição, como funciona?

Logística de distribuição é um tema que deve ser tratado com extrema atenção pelos gestores.

Seja qual for o tamanho da sua empresa, ela pode ser utilizada como uma importante ferramenta na retenção de clientes.

Também ajuda a direcionar melhor os investimentos em infraestrutura, tanto física quanto nas tecnologias empregadas na otimização da operação.

Tudo isso, visando oferecer excelentes serviços, prazos de entrega e qualidade dos produtos aos clientes.

O que é Logística de Distribuição?

O que é Logística de Distribuição, como funciona?

A Logística de Distribuição é a parte da logística que cuida da gestão da movimentação dos produtos para garantir o funcionamento de toda a operação.

O principal objetivo disso é garantir a entrega dos produtos na quantidade, momento e lugar certo onde são necessários.

Ou seja, garantir que estejam no lugar certo em cada etapa do processo produtivo e também na entrega para o cliente final.

Para garantir essa eficiência, é necessário que os processos sejam otimizados para que as operações sejam rentáveis e lucrativas.

Para isso, é necessário que haja um planejamento muito detalhado para que exista um retorno dos investimentos estruturais e satisfação dos clientes.

Ou seja, é a etapa que, de todo o processo logístico e produtivo, que fica mais próxima do cliente final.

Outro ponto é que essa é uma área que pode garantir o diferencial de mercado necessário para o sucesso da empresa.

Pois, suas atividades são muito importantes no atendimento aos clientes e na garantia de que eles fiquem satisfeitos.

No cenário atual do mercado existe cada vez menos espaço para margem de erros, isto porque, os custos envolvidos são altos.

Um dos motivos que leva a perda de venda e de clientes são os atrasos na entrega, e com uma cadeia de abastecimento logístico integrada isto pode ser evitado.

Para que serve?

Uma boa logística de distribuição garante que os seus produtos estejam na quantidade, tempo e lugar certo em que são esperados.

Assim evitando que você sofra prejuízos relacionados a atrasos e semelhantes, garantindo a satisfação do cliente com a qualidade do serviço.

Além disso ainda confere agilidade, organização e  rentabilidade através das otimizações geradas pela otimização da cadeia de distribuição.

Dividindo esse processo por etapas, você conseguirá ter uma visão mais fácil da operação como um todo.

E sabendo quais enfocar, torna-se muito mais fácil otimizar os processos e também garantir um retorno positivo dos investimentos.

Existem alguns pontos críticos que devem ser observados para o sucesso da operação.

Pois, caso ocorra algum problema em qualquer etapa, o resultado final, também será prejudicado.

Sabendo o quão complexo é o processo de distribuição, às etapas principais a serem observadas são:

Administração do transporte:

Está é uma das etapas mais caras do processo e que por conta disso agrega alto custo ao produto.

Aqui é definido qual o modal será utilizado para o transporte das mercadorias.

Mesmo que for utilizado transporte terceirizado é necessário uma boa administração e negociação para garantir o melhor custo benefício.

Aqui podem ocorrer várias negociações até que se chegue a um consenso sobre preço e custo benefício.

Ou seja, esta é a informação base para qualquer tomada de decisão, informações como análise de custo, estrutura e quem vai transportar são fatores decisivos para medir um bom desempenho.

Conferência de cargas após expedição:

Quando falamos em venda de mercadorias, o resultado que esperamos é que o cliente receba exatamente o que ele encomendou.

Porém em um fluxo diário constante pode acontecer de haver erros e o cliente receber algo que não encomendou.

O risco aumenta se houver várias versões de um mesmo produto com pequenas variações na linha.

Utilizar ferramentas como leitores de códigos de barra e leitores pode tornar mais assertivo o trabalho de conferência.

O erro na conferência pode resultar em devoluções, e os distribuidores têm pesadelos com essa situação.

Devoluções geram prejuízos e se forem alimentos perecíveis o risco de perda da mercadoria aumenta pelo fator tempo.

Controle de fretes:

Essa é a etapa que cuida da contratação dos fretes, gerenciando todo o processo de contratação e pagamento do transporte.

Uma boa gestão de fretes inclui um cuidadoso estudo para cotação e negociação dos fretes.

Com esse controle a empresa otimiza várias atividades, levando agilidade e aumentando o controle financeiro e a qualidade.

Estes são alguns exemplos de situações que que podem ser otimizadas com essa gestão:

  • Conferência de faturas e conhecimentos;
  • Ocorrências de atraso;
  • Baixa das entregas;
  • Confirmação de embarque;

Ou seja, pode aumentar os lucros e também melhor relacionamento com os cliente.

Monitoramento e análise de indicadores:

Esta etapa serve para medir o desempenho dos processos, e resultados das decisões tomadas para cumprimento das metas.

Um detalhe é que devem refletir a estratégia e metas dos distribuidores, e os principais indicadores incluem:

  • Tempo em trânsito;
  • Devoluções;
  • Assertividade das notas;
  • Pontualidade das entregas;

Com essa análise além de conseguir sentir a eficiência da sua operação você também vai conseguir identificar pontos de melhoria da operação.

Ou seja, é extremamente importante que se desenvolvam métricas e valores que identifiquem dados que possam usados como guias e que gerem aperfeiçoamento dos processos.

Roteirização de entregas:

Esta etapa representa um dos maiores custos dentro da logística de distribuição.

E com toda a certeza ela resultará em prejuízos se não for bem planejada e executada.

A entrega tem papel decisivo no máximo aproveitamento dos recursos do transporte e aqui deve-se considerar qualidade, custos e prazos.

Seja na distribuição e entrega às lojas para comercialização ou aos consumidores finais.

Por conta disto os distribuidores estão apostando em roteirizadores inteligentes que identificar a melhor rota para entrega.

Essas soluções levam em conta fatores como tempo, distância qualidade da estrada.

Com isso é possível que se economize além de tempo e combustível, também se economiza com manutenções de veículos.

Como nosso mercado exige excelência e cada vez mais eficiência, a Logística de Distribuição vêm como uma ferramenta oportuna para atingir melhores resultados.

Além de tornar a operação mais eficiente, ainda torna a visibilidade da empresa mais atrativa para o mercado.

O profissional de logística precisa estar absolutamente consciente da importância da Logística de Distribuição.

Esta é uma área extremamente importante na fidelização dos clientes e na obtenção de ganho de mercado.

Gerando redução de custos, crescimento da empresa e facilitação no atingimento de metas, tornando as operações mais rentáveis e lucrativas.

Hígor Sander

Add comment