Supply Chain

Supply Chain: Entenda definitivamente o termo

Significado de Supply Chain

Supply Chain é um termo em inglês para Cadeia de Suprimentos, Cadeia Logística ou Cadeia de Abastecimento, como é conhecida em Portugal.

A cadeia de suprimentos engloba toda a cadeia de processos e fornecedores de insumos, matérias-primas e serviços necessários para a entrega de um produto de valor ao consumidor. Também compreende os processos de retorno deste produto a partir do consumidor, a chamada Logística Reversa.

Dentro do contexto de Supply Chain cada processo, seja realizado internamente ou por algum fornecedor é um elo da cadeia, cuja qualidade da execução influencia no resultado final podendo e devendo ser gerenciado e aprimorado continuamente.

Supply Chain Management

Em 1982, Keith Oliver, na época, consultor na Booz Allen Hamilton divulgou o termo em uma entrevista para o Financial Times. Em meados dos anos 90, o termo ganhou atenção e teve uma série de artigos e livros divulgados a respeito da gestão da cadeia de suprimentos (SCM).

Também podendo ser entendida como a gestão do fluxo de bens e serviços, a SCM envolve o movimento e armazenamento de matérias-primas, inventário de produtos em processo e acabados do ponto de origem a ponto de consumo.

O gerenciamento da cadeia de suprimentos foi definido como “design, planejamento, execução, controle e monitoramento de atividades da cadeia de suprimentos com o objetivo de criar valor líquido, construir uma infra-estrutura competitiva, alavancar a logística mundial, sincronizar o suprimento com demanda e medir desempenho global”.

A prática da SCM se baseia fortemente nas áreas de engenharia industrial, engenharia de sistemas, gerenciamento de operações, logística, compras, tecnologia da informação e marketing e se esforça para uma abordagem integrada.

As redes interconectadas ou interligadas, os canais e as empresas de nó se combinam na oferta de produtos e serviços exigidos pelos clientes finais em uma cadeia de suprimentos. Neste contexto, os canais de marketing reproduzem um papel importante no gerenciamento da cadeia de suprimentos, devido a necessidade de geração de valor aos clientes.

A pesquisa atual no gerenciamento da cadeia de suprimentos está preocupada com tópicos relacionados à sustentabilidade e gerenciamento de risco, entre outros, enquanto que a “dimensão das pessoas” do SCM, questões éticas, integração interna, transparência / visibilidade e O capital humano / gestão de talentos são temas que, até agora, foram sub-representados na agenda de pesquisa.

 

Fluxos do Supply Chain

Entendendo o Supply Chain como uma cadeia é importante entender as trocas que acontecem entre os elos da cadeia e como, a partir destas trocas podem ser criadas vantagens competitivas. À este movimento contínuo entre os elos, dá-se o nome de fluxo e é importante entendermos quais fluxos estão presentes na cadeia de suprimentos.

Podemos dividir os fluxos encontrados na cadeia de suprimentos em três dimensões principais, sendo elas:

  • Fluxo de materiais – São todos os produtos físicos, matérias-primas, insumos, suprimentos e outros que fluem ao longo da cadeia
  • Fluxo de informações – São todos os dados relacionados à demanda, pedidos, remessas, entregas, devoluções, agendas e alterações nos dados
  • Fluxo financeiro – São todas as trocas financeiras relacionadas aos fluxos de materiais e informações como: transferências de dinheiro, pagamentos, informações e autorização de cartão de crédito, agendas de pagamento, pagamentos eletrônicos, antecipação de recebíveis e dados relacionados a crédito.

 

Funções do Supply Chain

A cadeia de suprimentos abrange todas as atividades relacionadas com o fluxo e a transformação de mercadorias. Sendo assim, essa abrangência engloba desde a matéria-prima até o usuário final, ou seja, integrar atividades como:

  • Estoque de produtos acabados;
  • Planejamento da distribuição;
  • Processamento de pedidos;
  • Transporte;
  • Serviço ao consumidor.

Essa diferenças tem que funcionar de maneira integrada para que possa ter uma cadeia de suprimentos funcionando da maneira mais eficiente e eficaz possível.

“É a integração das atividades da cadeia de suprimentos, com o intuito de obter vantagem competitiva sustentável.” Handfield e Nicholas Jr. 1999

A integração das atividades da cadeia de suprimentos implica fundamentalmente ter uma maior eficiência e eficácia na execução das atividades.

 

Vantagens da Otimização do Supply Chain

Entendendo que o principal objetivo da gestão da cadeia de suprimentos é gerar valor ao cliente final, percebe-se que a otimização da cadeia como um todo pode efetivamente gerar uma vantagem competitiva sustentável para a empresa, de forma a diferenciá-la dos concorrentes e assegurar uma posição de liderança no mercado.

A curto e médio prazo os efeitos de uma gestão da cadeia de suprimentos adequada se traduzem em:

  • Melhora nos serviços ao consumidor: entrega dos produtos certos, nos prazos e nas quantidades certas e oferecimento de um bom serviço de atendimento ao consumidor pré e pós-venda, resultando numa maior satisfação dos clientes.
  • Redução dos custos operacionais: diminuição dos custos de armazenamento e de produção através do uso dos materiais corretos, controle de qualidade e gerenciamento do estoque de matérias-primas;
  • Melhora na posição financeira: aumento dos resultados líquidos econômicos e financeiros da operação pela menor necessidade de espaço físico e melhor uso do tempo, reduzindo ociosidades, paradas e bloqueios nos processos.

 

Gostou do post de hoje? Confira também os conteúdos da categoria Logística e aproveite!

Rafaela Campos Benatti

CEO na Accellog Global Technology e idealizadora do projeto Desafios da Logística.

Empreendedora serial, administradora de empresas, coach e arquiteta em formação apaixonada pela vida, por conhecimento, pelo novo e por aventura.

1 comment